Diversos olhares, sentidos e movimentos na cidade de São Paulo

theatro

Diariamente ao  caminhar pela cidade de São Paulo é possível sentir e perceber os movimentos que compõe a sinfonia dessa metrópole. Pude perceber que nossas sensações e sentimentos podem variar de acordo com os sentimentos e o olhar que temos sobre a cidade.

Nesta postagem trago diversos momentos de meu olhar sobre a cidade. Começo com uma vista do  Theatro Municipal de São Paulo. Após o almoço, eu e meu marido fomos ao  Shopping Light tomar um café no 3º andar.  Lá, além de degustar um bom café, pudemos  apreciar a vista do Theatro Municipal, Viaduto do Chá e parte do Vale do Anhangabaú e sentir o movimento de allegro que o dia e o local evocavam.

 Muitas vezes passamos várias vezes  pelo mesmo local e não nos damos conta de detalhes, pois ou não olhamos com a devida atenção, ou não nos permitirmos olhar diferente. Em  um  movimento andante, de repente paro por um instante, olho e  contemplo algumas obras em São Paulo, como, por exemplo o Mosteiro de São Bento, ao lado da estação de metrô São Bento.

mosteiro s  bento

Ainda no movimento andante, enquanto circulo pela Estação Sé do metrô, sou seduzida por uma beleza infinita. De dentro da estação, andando no jardim, olho para cima e vejo a Catedral da Sé, entre as folhagens do jardim, vejo uma imagem que lembra uma cena medieval:

sé

Andando pelo Centro Velho, ouço um outro movimento, que em nada se parece com o minueto clássico, pois seus compassos e harmonia são muito diferentes da música ocidental; entretanto, é uma visão ao mesmo tempo singela, pela disposição em que se apresenta, no chão do calçadão da praça, quanto complexa, pela sutileza e profundidade sonora da música oriental. Tudo isso encontrei neste músico que tocava ao meio dia, com o sol a pino, na Praça do Patriarca com Rua Direita. Vejam só;

música indiana

Gostaria de finalizar esta postagem  com o movimento  allegro  registrado em dois momentos na cidade. O primeiro foi em março de 2013, ao presenciar um momento lindo e mágico da Natureza, quando esta presenteia-nos com um Arco Iris, que vi na Marginal Tietê , próximo à  Ponte dos Remédios, pouco antes de um temporal, mas já caindo algumas gotas da chuva:

arco íris na marginal tietê

O segundo momento foi em novembro de 2013, quando notei uma banca de jornal muito alegre e viva por meio da arte que nela estava impregnada, na Rua Amaral Gurgel, embaixo do Elevado Costa e Silva. Olhem só:

Banca na Rua Amaral Gurgel

E é por meio de alguns movimentos registrados em imagens fotográficas de momentos significativos em São Paulo,  onde encontro sentido de ser e de estar nesta metrópole. Por isso e por muito mais, quero parabenizar esta cidade. Esta São Paulo que não para de se movimentar, de crescer, de surpreender nossos sentidos, nossas percepções, ampliando nossos olhares e intensificando os sentimentos de todos aqueles que se permitem ligar e religar com  e com as pessoas que aqui moram.

Parabéns São Paulo por seus 460 anos!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: