Archive for abril \12\UTC 2012

Índia! em São Paulo

12/04/2012

Trabalhar na região central de São Paulo é muito bom, principalmente quando temos vários eventos culturais em locais próximos. Sabemos que várias culturas se encontram em Sampa, e agora é a hora e a vez da Cultura Indiana.

Durante alguns dias, aproveitei o horário de almoço para dar uma esticadinha até o Centro Cultural Banco do Brasil, onde pude conhecer e entrar no  clima  da tradição hindu.

A exposição India! acontece até o final deste mês e, sem dúvida, merece nossa apreciação. Todo o  espaço do CCBB (subsolo, térreo, mezanino e os 3 andares) está dedicado a esta mega exposição, mostrando a arte antiga e popular.

A cada dia que eu visitava a exposição, encontrava em cada detalhe uma realidade diferente da minha, mas também familiar e aconchegante. Cada dia que eu ia àquele espaço, sentia reciclar minha energia, e assim podia voltar mais animada para meu trabalho.

Durante as visitas fiz registro fotográfico com minha pequena máquina. Devo confessar que não sou uma fotógrafa profissional, mas gosto muito de fotografia e procuro registrar as minhas impressões,  o meu jeito de olhar por meio das fotos. Nem sempre consigo, pois, como disse a máquina é simples e a pretensa fotógrafa mais simples ainda.  Voltando a imagem que abre a postagem, a de Ganesha, cuja fotografia  foi tirada no térro, na porta de entrada.  Em seguida,  fui ao 3º andar. Lá de cima, olhando para baixo, vejam o que vi:

Esta também é a imagem do deus Ganesha, que está colocado sobre uma base na forma de mandala. É um outro ângulo da mesma imagem que, vista de cima, mostra  uma outra realidade, e uma sensação diferente também. Segundo a tradição hindu, Ganesha é o deus do conhecimento e protetor dos templos e das casas. No panteão hindu, é uma divindade muito cultuada, pois, segundo a tradição, é aquele que remove os obstáculos.  Convido a todos a  clicar aqui e conhecer mais sobre esta divindade.

Descendo os andares, continuei registrando onde era possível e permitido fotografar:

Terracotas de Tamil Nadu

Imagem vista do 3º andar da Exposição India!

India! – instrumentos musicais

Um serviço muito bom, necessário e importante é o Programa Educativo do CCBB, com profissionais que orientam e desenvolvem um trabalho educativo e criativo com o público e as escolas. Nos dias em que estive por lá pude presenciar o trabalho e a curiosidade dos alunos.  Olhem só:

Programa Educativo do CCBB

No subsolo, encontramos a parte histórica e o processo de Independência da Índia. Nesse andar, não foi possível fotografar, bem como nas salas fechadas do 3º e 2º andares.

Esta exposição vai além do Centro Cultural Banco do Brasil e se estende no Sesc Belenzinho. No Sesc a Exposição India Lado a Lado  reúne a arte contemporânea com fotografias, esculturas, pinturas e instalações. Deem só uma olhadinha:

Escultura da Exposição India Lado a Lado

Instalação- India Lado a Lado

Esculturas- Exposição India Lado a Lado

As duas exposições são muito ricas em arte, poesia e estética e há muito o que ver e experienciar, pois o que registrei aqui é apenas uma pequenina parte.

O encontro entre o Brasil-São Paulo e a Índia tem acontecido com uma certa frequência. No ano passado, aconteceu na USP o  Simpósio e Workshop Brasil-Índia, na busca de construção de conhecimentos e estreitamento das relações acadêmicas. Em Janeiro, minha amiga Neuza Guerreiro de  Carvalho participou e registrou em seu Blog da Vovó Neuza uma apresentação de música indiana, que aconteceu na Estação Ciência da USP.

Para finalizar, compartilho um vídeo que considero uma raridade: uma aula de cítara, tendo como professor o famoso músico indiano Ravi Shankar e o beatle George Harrison. Vejamos o vídeo:

Particularmente, já vi alguns músicos brasileiros tocando com maestria a cítara,  como  o músico e filósofo Alberto Marsicano e Marcus Santurys. Destaco abaixo o vídeo com apresentação de Marcus Santurys tocando o clássico Asa Branca, de Luiz Gonzaga e Raga Brasileira.

Um super abraço!

Anúncios

Memorial: Guerra e Paz

03/04/2012

No último final de semana fui com minha família apreciar a exposição de Cândido Portinari:  Guerra e Paz, no Memorial da América Latina.

Guerra e Paz é magnífica. Possui inúmeros desdobramentos, e a cada um deles, um novo encanto, um universo multifacetado de cores, sabores e dissabores, risos e lágrimas.

No painel Guerra nos deparamos com a dor e com os sentimentos dela decorrentes;  no  Paz encontramos não apenas a alegria, mas, principalmente a Vida brotando de cada pincelada  feita pelas mãos de Portinari.

No rosto de cada pessoa pude ver o encanto e a contemplação. Percebi alguns efeitos que aqueles painéis provocam em cada pessoa e  em mim também.

Não há muito o que falar. É preciso viver a experiência da Arte. É preciso entregar-se ao momento e (re)encontrar a Humanidade retratada por  Portinari.

Na ausência de palavras, trago algumas imagens.

A exposição Guerra e Paz ficará no Memorial da América Latina até o dia 21 de abril, com Entrada Franca e se extende no Salão dos Atos Tiradentes (onde pude tirar as fotos acima, sem flash na máquina), na Galeria Marta Traba e Espaço Educativo e na Biblioteca Latino Americana.  É imperdível e merece ser vista mais de uma vez!

Convido a tod@s a visitar também o site Guerra e Paz, clicando aqui, para conhecer detalhes do Projeto Portinari e da exposição.  O site disponibiliza um material riquíssimo. Vale a pena conhecer!