Archive for janeiro \25\UTC 2010

“Não sou conduzido, conduzo.”

25/01/2010

Amig@s blogueir@s!

A frase que dá início a esta postagem se encontra  no brasão  da Bandeira da Cidade de São Paulo, na inscrição em latim: Non ducor duco. Como todos  sabemos, São Paulo é um dos  principais  centros financeiros e culturais do Brasil, o que caracteriza a cidade como um pólo  condutor, tal qual diz na inscrição do brasão.

Hoje, a cidade de São Paulo comemora os seus 456 anos. Muito se pode e se deve dizer para  homenagear  esta cidade. Quero fazer minhas  singelas homenagens de duas maneiras: com música e  imagens.

Inicialmente, destaco a música SAMPA, de Caetano Veloso. É só clicar abaixo e acompanhar as imagens ouvindo a música.

Em seguida, compartilho com vocês a música :  Amanhecendo (Sinfonia Paulistana), composta por Billy Blanco e tocada  nas manhãs da rádio Jovem Pan. Vocês podem ouvir clicando abaixo:

Nas duas composições, percebemos a pujança, a velocidade e a realidade de São Paulo. Acredito que é essa imagem: a da velocidade que mais caracteriza São Paulo, todos os dias.

Para finalizar, compartilho com vocês de algumas fotografias que  tirei de alguns pontos da cidade, por onde caminho com maior frequência.  As fotografias aéreas foram tiradas do alto da Torre do Edifício Altino Arantes (Banespa) É só conferir nas imagens abaixo:

Região Central - vista da Torre do Edifício Altino Arantes (Banespa)

Vista aérea do Pátio do Colégio -

Região Central - Santa Ifigênia

Os principais edifícios do Centro Velho: Banco do Brasil, Banespa e Martinelli

Museu de Arte de São Paulo - Av. Paulista

Cow Parede - na Av. Paulista

Estação e Parque da Luz

Pinacoteca

Pinacoteca- uma outra visão

Feliz Aniversário, São Paulo!

Um abraço em tod@s!

Margarete Barbosa

Anúncios

Um encontro com Ferreira Gullar

18/01/2010

Amig@s blogueir@s!

Quando eu nasci, José Ribamar Ferreira havia sido preso pelo AI-5. Eu não tinha a menor ideia do que era isso. Somente tomei conhecimento desse tal AI-5 na escola, por volta dos 13/14 anos, nas aulas de História.

Conheci Ferreira Gullar no início de minha adolescência. Tal qual a maioria dos meus amigos adolescentes, eu estava ‘buscando’ um lugar no mundo, sem ter sequer a noção do que realmente queria… Naquela fase, Gullar me falou sobre “Traduzir-se”, no poema que transcrevo abaixo:

(fonte:Luso Poemas)

Nesse último domingo, reencontrei Ferreira Gullar. Ele estava lá, no Bosque da Leitura, no Parque Cidade de Toronto .

A sua cor, amarelo, me atraiu. Peguei-o suave e ternamente. Busquei-o nas páginas do Círculo do Livro. Minhas dúvidas de adolescente ressurgiram na memória. Achei graça nelas… Não as vejo mais como dúvidas, e, então, elas se dispersaram…

Continuei a folheá-lo. Meu Deus, como Gullar é maravilhoso…

Nesse reencontro, Gullar me falou o seguinte:

Naquele domingo nublado, o Sol veio também ao nosso encontro e afastou as nuvens escuras, seu brilho aqueceu o carinho e a sensibilidade entre mim e Gullar. Reconheci muitas mudanças  neste reencontro e senti minha semana começar com expressividade poética.

Valeu Gullar!

Um abraço em tod@s!

Leituras e releituras teatrais

15/01/2010

Ami@s blogueir@s!

Ir ao teatro é um prazer! Além da descontração, nos possibilita outras leituras a partir de belas obras literárias.

Neste mês, duas obras podem ser lidas e apreciadas.

A primeira indicação é o teatro infantil João e Maria, dos Irmãos Grimm, que acontecerá no Teatro Cacilda Becker, aos sábados e domingos, às 16h. Nesta montagem, o tema clássico infantil é reconstruído por meio da mímica, manipulação de bonecos, dança e o clown. Vale a pena!

A segunda indicação é o espetáculo teatral O outro pé da sereia – Projeto memórias de outro mar, baseado no romance do escritor moçambicano Mia Couto. A Companhia de Teatro Fábrica São Paulo apresenta o espetáculo no Centro Cultural São Paulo, às sextas, sábados ( às 21h) e domingos (às 20h). E o que é melhor: no dia 22 de janeiro os ingressos terão um preço muito acessível: R$ 2,30.

Não podemos perder!

Bom espetáculo!

Leitura para ser e existir

14/01/2010

Olá amig@s blogueir@s!

Estamos no primeiro mês, no último ano da primeira década do século XXI: Janeiro.

Janeiro é o mês dedicado a Janus. Na mitologia romana, o deus Janus possui duas faces, uma que olha o passado e outra que olha para o futuro. É uma imagem que pode nos sugerir algumas leituras e interpretações. Observem na imagem abaixo:

Busto de Jano ( fonte: Wikipédia)

E por falar em leitura, é importante atualizarmos nosso repertório com bons livros, sempre será de grande valia nos diversos momentos de nossa vida.

O educador Paulo Freire disse que “a leitura do mundo precede a leitura da palavra”, e o poeta português Fernando Pessoa escreveu que “quem não vê bem uma palavra não pode ver bem uma alma”. Pensando no que estes dois grandes personagens disseram, percebo que nossas leituras precisam ser não apenas diversificadas, mas com consistência e significado, para que nossa visão de mundo (e do mundo) seja ampliada e sensível. Assim poderemos “ver bem uma alma”, ou seja: a essência das coisas e dos seres. Penso que essa sensibilidade é o que nos permitirá agir e contribuir com as transformações em nossa volta. Para compreender melhor o que tento dizer, faço a indicação de um artigo que li e que recomendo, cujo título é ” Por uma pedagogia do equilíbrio”, é só acessar aqui.

Existem muitos lugares onde podemos desfrutar da leitura, que vão desde os espaços virtuais, os blogs (alguns estão recomendados nesta página) até as bibliotecas. Na cidade de São Paulo também existem os Pontos de Leitura, os Bosques da Leitura, o Ônibus-Biblioteca, além é claro, das Bibliotecas Públicas.

Para finalizar, compartilho com vocês as sugestões de leitura elaboradas pela equipe da Biblioteca Anne Frank. Basta acessar aqui .

Boa leitura!