Archive for setembro \29\UTC 2009

O novo som da música brasileira

29/09/2009

Amig@s blogueir@s!

Na postagem anterior falei sobre o início da Primavera, comentei que a Vida ressurge após o recolhimento e a introspecção no inverno. Observando os ciclos da natureza e as estações do ano, constatamos algo que parece óbvio: após o Inverno vem a Primavera, depois segue o Verão, em seguida o Outono, o Inverno novamente, e por aí vai.

Podemos observar e constatar que esta ciclicidade também acontece em vários níveis na Cultura e na História da Humanidade. A ciclicidade está presente nas Artes Plásticas e Cênicas, na Literatura, na Música (clássica ou popular), na Dança. Assim, presenciamos o surgimento de artistas que promovem inovações e questionamentos , cujo resultado é a renovação e evolução das formas e  expressões artísticas.

Podemos presenciar em vários espaços culturais o surgimento desses artistas. É com essa ideia que o Espaço Cultural Pyndorama abre suas portas, possibilitando a apresentação e apreciação das modalidades artísticas e de seus criadores.

Abri esta postagem com uma imagem que é um convite para a apresentação do espetáculo musical no Espaço Cultural Pyndorama. O Pyndorama abrirá suas portas para músicos e poetas que têm como proposta integrar o conteúdo poético às formas musicais. Teremos a oportunidade de conhecer o novo som da música brasileira. O grupo formado por José Ivanilson, Beto Vasconcelos, Skyno e George Domingos tem uma proposta desafiadora, poética e musical, que não podemos deixar de ver e confirmar com todos os nossos sentidos.

Então aqui fica o convite aberto, meus amig@s!

Dia 03 de outubro, às 20h,

Local: Espaço Cultural Pyndorama

Rua Turiassú, 481 – Perdizes – (próximo ao metrô Barra Funda e ao Parque da Água Branca)

Bom espetáculo a tod@s!

Margarete Barbosa

Anúncios

Chegou a Primavera!

22/09/2009

Primavera - Sandro Botticelli

Primavera - Sandro Botticelli

Hoje, no hemisfério sul, começa a Primavera.

Astronomicamente falando, o início da Primavera será às 18h18min (horário de Brasília). É o momento em que os dois hemisférios da Terra recebem a mesma intensidade de energia vinda do Sol. A esse fenômeno se dá o nome de Equinócio. Após este momento, o hemisfério norte passará a receber menos energia solar, caracterizando a estação do inverno e, no hemisfério sul, será o início da primavera.

A Primavera se apresenta como a estação das flores, mas também podemos recebê-la de  outras maneiras: com pintura, com música, com poesia, com dança, enfim, com todo o romantismo  e sensibilidade próprios dessa estação, pois a chama da Vida ressurge com todo seu fulgor, após o recolhimento e introspecção no inverno.

Iniciei esta postagem com a imagem de um quadro de Botticelli, onde ele pintou a Primavera, e que eu acho tão forte quanto belo.Podemos saudar esta estação com versos e ritmos. Para isso, pedi a ajuda de alguns clássicos, e convido a tod@s para ouvir o poema Primavera, de Vinícius de Moraes e Carlos Lyra. Nesta página poderemos acompanhar a letra e a música, clicando no vídeo.

Ainda com música, convido-os a ouvir um dos movimentos da belíssima composição As quatro estações, de Vivaldi, que é a Primavera. Aqui, compartilho com vocês um vídeo com a Orquestra Filarmonica de Berlin, regida por nada mais, nada menos que Herbert Von  Karajan. Para ouvir basta no vídeo abaixo:

Amig@s, acredito  que o mais importante é deixar a Primavera brotar dentro de nós, com Amor, Arte e sensibilidade e procurar expressá-la em nossos sentimentos e ações diariamente.

Um super abraço  e muitas flores a  tod@s!

Margarete Barbosa

O teatro da Cia. Antropofágica

17/09/2009

estação paraíso2

Amig@s,

Ir ao teatro é sempre um momento de contato direto com a dimensão artística. É nesse contato que passeamos pela sutileza poética e caminhamos até a densidade dos sentimentos humanos, sempre em um movimento de mão dupla, que se alterna ao som e ritmos individuais.

É com esse espírito que convido a tod@s para assistirmos ao espetáculo Terror e Miséria no Novo MundoParte I: Estação Paraíso, da Cia Antropofágica e com direção de Thiago Reis Vasconcelos. É um espetáculo que resgata comportamentos, emoções e relações de poder na época do Brasil Colonial, fazendo um paralelo com o momento atual do País. Com uma trilha sonora original e eclética, o espetáculo reúne ritmos como o maracatu, tango e erudito ao vivo. A direção musical é de Lucas Vasconcelos.

O espetáculo fica em cartaz até o dia 27 de setembro, portanto não podemos perder a oportunidade de descer nessa estação e conhecer a terra e aqueles que nela habitam.

Espaço Cultural Pyndorama

Rua Turiaçu, 481 – Perdizes (próximo ao metrô Barra Funda)
Telefone 11 3871-0373

Sexta, 21h, sábado, 20h, e domingo, 19h.

Ingressos: R$ 5,00 (preço único somente às sextas), R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) aos sábados e domingos.

Um super abraço!

O violão de Thiago Abdalla

11/09/2009
Thiago Abdalla

Thiago Abdalla

Amig@s Blogueir@s!

Os cariocas têm o Rio de Janeiro como a “Cidade Maravilhosa”. Na década de 1930, mais precisamente em 1934, o compositor André Filho compôs a música “Cidade Maravilhosa”. A composição tocou até à exaustão no Carnaval carioca de 1935. Sem dúvida que a composição é uma referência e homenagem à cidade do Rio de Janeiro.

Toda essa introdução é para dizer que, embora eu não tenha nascido em São Paulo,  sou paulista de corpo, alma e coração, e para mim a “Cidade Maravilhosa” é aqui. Aqui encontro todos os dias maravilhas culturais que venho compartilhar com vocês.

Dentre as maravilhas que conheci em São Paulo, destaco o jovem violonista Thiago Abdalla. É um músico que nos seduz pelo virtuosismo e paixão com que toca o violão. Mas não é somente a paixão pela música que o torna um instrumentista espetacular. Seu virtuosismo é fruto de intenso trabalho, estudos e pesquisas. Atualmente é mestrando em Música (ECA-USP) e tem se apresentado em vários espaços culturais e salas de concerto, além de participação em festivais no Brasil, Europa e Estados Unidos.

Bem, feita a devida apresentação, venho convidar a tod@s para comprovar o que tenho dito. Poderemos ver e ouvir o violonista Thiago Abdala no próximo domingo, dia 13 de setembro, às 11h no Museu da Casa Brasileira.

Enquanto isso, convido a assistirem a dois vídeos. No primeiro, o músico interpreta Villa Lobos:

E o segundo vídeo é com o Luna Dueto, composto por Thiago Abdalla e Paulo Vinicius.

Reforço o convite, tenho certeza de que vocês vão gostar muito!

Um super abraço!

Margarete Barbosa

Henri Matisse:estética e sensibilidade

08/09/2009

Exposição Matisse Hoje

Exposição Matisse Hoje

Amig@s Blogueir@s!


No último domingo, dia 06.09, o dia esteve chuvoso desde cedo. Havia poesia e nostalgia no ar daquela manhã . A chuva nos convidava à contemplação. Resolvi, então, contemplá-la e  também a exposição de Henri Matisse.

Como era véspera de feriado, e com chuva, pensei em visitar a Pinacoteca de São Paulo, pois não teria problemas com filas para ver a exposição. Doce ilusão…. Para minha surpresa, já havia fila para comprar os ingressos. Nesses momentos o melhor a fazer é curtir o ambiente da fila e as pessoas, pois a espera nos faz perceber outras sutilezas. Já disse alguém que “a fila anda”, e por isso mesmo ela sempre vai chegar ao final. É uma oportunidade para o exercício da paciência e tolerância conosco e com os demais. Afinal de contas,  foi um final de semana com feriado na segunda-feira, não havia razão para stress.

A exposição intitulada Matisse Hoje faz parte das comemorações do Ano da França no Brasil, e ficará na Pinacoteca até o dia 1º de novembro. Deixo a sugestão para que, assim que possível, façam uma visita, é uma oportunidade para ampliar horizontes culturais e alimentar a alma. Vale a pena a visitação!

A exposição é composta por gravuras, desenhos, esculturas, pinturas, além de obras de outros artistas franceses que dialogam com as de Matisse, fazendo-nos emocionar pela variedade de cores, da estética e sensibilidade com que foram compostas. Particularmente, me emocionei desde a entrada à Pinacoteca, ao me deparar com a instalação de Céleste Boursier-Mougenot, com obra de Philipe Richard e também com as de Matisse.

Para aqueles que gostam de fotografar, pode-se fazê-lo, desde que sigamos a orientação de tirar o flash da máquina. Desse modo pude fotografar alguns momentos, que trago aqui e compartilho com vocês:

Instalação de Céleste Boursier-Mougenot

Instalação de Céleste Boursier-Mougenot

público contemplando obra de Henri Matisse

Público contemplando obra de Henri Matisse

Instalação de Philipe Richard

Instalação de Philipe Richard

Após ver a referida exposição, continuei minha visitação pela Pinacoteca e parei alguns instantes, junto a uma turma de adolescentes que eram orientados por uma educadora, em uma das salas.

Visita monitorada

Visita monitorada

Constatei que a Pinacoteca oferece um serviço de visita monitorada por orientadores educacionais que desenvolvem uma ação cultural com as escolas. Portanto, é  importante lembrar e avisar aos professores, coordenadores e diretores de escolas para levar os seus alunos.

Para finalizar, reforço o convite: façam uma visitinha à Pinacoteca! Tenho certeza que vão voltar outras vezes, antes do encerramento.

Um super abraço!

Margarete Barbosa

O aniversário do Teatro Municipal de São Paulo

04/09/2009

Teatro Municipal em reforma

Teatro Municipal em reforma

Mesmo passando por uma intensa reforma estrutural, o Teatro Municipal faz aniversário e traz uma programação especial, em comemoração aos seus 98 anos. Teremos a oportunidade de ver, ouvir e contemplar a beleza dos Corpos Artísticos do Municipal. Acessem aqui para saber e aproveitar a programação

Nesta semana, um dos presentes será uma atração muito especial. Acontecerá o Recital de Piano, no próximo dia 06 de setembro, com o músico Amaral Vieira, cujo programa é maravilhoso e imperdível! Acessem aqui para ver a programação.

Amaral Vieira é um virtuose do piano. É também um apaixonado pela arte musical. Neste breve vídeo da TV Cultura o músico apresenta ao repórter sua coleção de pianos, enquanto fala com paixão de seu ‘caso de amor’ pela música. Vale a pena ouvir a matéria.

Mas as comemorações também acontecem fora do Teatro. Veja aqui quais os eventos, datas e locais de apresentação. Vale a pena!

A reforma do Teatro deve terminar logo, mas isso que não nos impede de comemorarmos e usufruírmos dos belíssimos presentes!

Bom espetáculo para tod@s!

Um super abraço da Margarete Barbosa